Saúde e Bem-Estar

Alimentação saudável: o que é?

alimentação saudável
gabriel.carrasco@npbrasil.com'
Escrito por Gabriel Carrasco

A alimentação saudável envolve todos os grupos alimentares e garante mais saúde, mais bem estar e, sobretudo, mais qualidade de vida

alimentação saudavel

Se a sua meta de ano novo envolvia se alimentar melhor, saiba: esse texto é para você.

São muitas as receitinhas, dietas e pessoas falando de milagrosos quilos perdidos com base em uma alimentação saudável.

Mas, na prática, o que é se alimentar bem?

Como podemos replicar isso em casa?

O que temos de deixar de comer para termos uma alimentação mais saudável?

Quando pensamos nessas perguntas, a resposta é quase que imediata: fastfood, industrializados, congelados

Mas será que alimentar-se com saúde exclui de fato tudo isso, de forma definitiva?

A resposta nem sempre é tão simples, principalmente porque devemos sempre levar em conta diversos aspectos que não tangem somente a comida.

Para respondermos à pergunta “o que é alimentação saudável?” é necessário levarmos em conta tudo aquilo que comemos, nossa cultura alimentar, nossos hábitos e nossos gostos pessoais.

Portanto, a alimentação saudável é tudo aquilo que envolve hábito alimentar positivo para a nossa saúde, e que esteja de acordo com a nossa tradição e preferência alimentar.

Primeiramente, é necessário pensar que a alimentação faz parte de todo um processo cultural, que devemos considerar toda vez que mudarmos nossa dieta.

Outro fator decisivo é a rotina, levando em conta como e com qual frequência conseguimos nos alimentar em função do trabalho.

Fique de olho em nossas dicas e viva melhor, comendo sempre muito bem!

Como ter uma alimentação saudável sem deixar de comer o que gosto?

alimentação saudável carboidratos

Por mais difícil que seja colocar em prática a vontade de comer sempre bem, estar dentro do peso e viver melhor, a resposta para essa pergunta é simples.

Tudo reside no equilíbrio entre as muitas opções de alimento – incluindo até mesmo os doces.

Isso porque é preciso sempre pensar em termos culturais quando vamos fazer um planejamento alimentar.

Para ter uma alimentação saudável, portanto, é necessário refletir as nossas práticas familiares e mais tradicionais em relação à comida.

Beber água emagrece? Saiba a verdade!

Se, na sua família, a alimentação tem um grande suporte de carboidratos – presentes em massas, pães, doces – é importante valorizar também esse traço.

No entanto, refletir sobre formas mais saudáveis de executar as receitas é essencial.

Assim, preferir as massas integrais ou com base vegetal, pode ser uma grande forma de valorizar o que é mais importante para nós ao mesmo tempo que nos alimentamos com mais saúde.

A comida saudável tem sabor, aroma e cor

alimentação saudável porções

Valorizar os alimentos coloridos, vindos diretamente da terra, é uma das tarefas mais importantes para quem quer ter uma alimentação saudável.

Isso porque cada cor corresponde a um grupo de vitaminas e nutrientes que podem ser valorizados em diversas combinações.

A vitamina A, por exemplo, podemos encontrar na cenoura, no tomate, nos pimentões e nos brócolis.

Já a vitamina C é encontrada em alface, couve-flor e no espinafre.

Uma boa combinação desses alimentos já garante, por si só, uma grande gama de vitaminas e ainda contém betacaroteno, vitamina A e antioxidantes.

Em uma salada, por exemplo, a combinação dos alimentos crus é capaz de preservar todo o seu potencial vitamínico e mineral.

Em sopas, assados ou mesmo em sucos, temos boa concentração de nutrientes essenciais para o nosso bem-estar.

Independente da forma que forem preparados, há sempre uma grande gama de receitas que conservam todos os nutrientes..

Já em relação aos aromas, azeites e temperos também podem fazer toda a diferença.

Nos alimentos salgados, optar por temperos frescos ao invés daqueles prontos de supermercado abre uma porta incrível para sabores.

Isso porque as ervas, como manjericão, alecrim, coentro, salsinha e cebolinha são, além de deliciosos, versáteis e super combináveis.

Em uma salada, algumas gotas de limão e um punhado de manjericão com algumas gotas de azeite de oliva garantem uma refeição extremamente saborosa.

E, além disso, todos esses temperos estão associados à saúde, porque, são altamente responsáveis por nossa boa ingestão de vitamina K.

Bastam poucos e excelentes ingredientes para iniciar a mudança e conquistar uma alimentação melhor.

Aposte em alimentos variados para ter uma alimentação saudável

alimentação saudável marmitas

As nossas principais refeições devem sempre garantir uma boa gama de alimentos, observando sempre os grupos alimentares, que, juntos constroem a alimentação saudável.

Quando separamos em nosso prato alimentos a partir dos seus grupos, garantimos uma refeição com mais valor nutricional.

E, consequentemente, uma alimentação saudável.

Para montar um prato mais saudável, comece, sempre, pelos carboidratos, que são a base da nossa pirâmide alimentar.

Nesse grupo encontramos pães, cereais, massas, farofas e outros complementos, como batata, por exemplo. Esses alimentos nos fornecem energia.

Assim, ao construir o prato, lembre-se sempre de optar por dois tipos de carboidratos, sempre preferindo os integrais, ocupando 1/4 do prato.

Por exemplo: arroz integral e purê de batatas.

Depois, as verduras e legumes têm prioridade.

São elas que regulam o bom funcionamento do nosso corpo, oferecendo vitaminas e minerais essenciais.

No prato, elas devem ocupar 2/4, combinando o máximo de cores possíveis e sempre preferindo temperos naturais.

Adicionar oleaginosas, sempre que estiverem à disposição, também pode ser uma ótima pedida.

Assim, você garante a adição de antioxidantes essenciais para o seu corpo, além daquele “croc” gostoso e diferentes sabores.

Prefira, sempre, nozes, amêndoas e castanhas.

Azeite de oliva, limão e ervas finas já garantem uma explosão de sabor.

Por último, é hora de ocupar esse 1/4 restante do prato com uma proteína animal – ou vegetal, a depender do seu estilo de vida.

A soja, por exemplo, é um ótimo complemento para adicionar proteína em dietas vegetarianas ou veganas.

Já as carnes magras – como peixe e frango – são ótimas parceiras desse prato que elaboramos.

E, para concluir essa refeição, uma sobremesa pode sim cair bem!

É possível adicionar alimentos leves, porém ricos em cálcio à nossa refeição.

Que tal um iogurte com frutas frescas, da estação?

Ou mesmo um pudim leve, com açúcar não-refinado?

Esse momento é sempre gostoso demais para ser desperdiçado com alimentos ultraprocessados, como biscoito recheado, viu?

Com essas medidas tão simples, como aprender a construir o prato do almoço, é possível garantir uma alimentação muito mais saudável!

Se inspirou com nossas dicas e vai começar a mudar sua alimentação? Aproveite e confira também nossos produtos de utilidade doméstica! 

Lá você encontra potes e marmitas para guardar seus alimentos, além de muitas outras coisas para facilitar seu dia a dia!

Sobre o autor

gabriel.carrasco@npbrasil.com'

Gabriel Carrasco

4 Comments

Deixe um Comentário