Saúde e Bem-Estar

Tratamento de esgoto: tipos, etapas e importância

tratamento de esgoto
gabriel.carrasco@npbrasil.com'
Escrito por H2O Purificadores

O tratamento de esgoto adequado é essencial para que o meio ambiente seja preservado, para que a água não seja contaminada e que a vida aquática possa ser cuidada

No Brasil, mesmo que ainda esteja distante de ser universalizado, o tratamento dos insumos provenientes do esgoto já é uma realidade em muitos lugares.

É esse tipo de trabalho que permite que a natureza possa ser preservada, distante da contaminação por sedimentos contaminantes e degradantes da fauna e da flora.

O esgoto, quando não tratado, também é um dos maiores poluentes das águas, reconhecidamente.

Quando lançado de forma inadequada na natureza, esse tipo de insumo contamina nascentes, rios e mares, tornando inviável a vida de animais marinhos, algas e, ainda, comprometendo também os alimentos para diversas comunidades tradicionais.

Qual é a importância do tratamento de esgoto?

Para compreendermos a importância do tratamento de esgoto, basta que observamos como são as comunidades que não têm tratamento de esgoto.

Parece simples, certo? E é.

Em regiões que não têm atendimento por rede de esgoto, há a necessidade de fazer a destinação dos insumos gerados em nossos banheiros e pias.

A solução mais comum é a criação de fossas em nossos terrenos, mas, quando não há essa disponibilidade, não é incomum que se faça a destinação dos resíduos domésticos em esgotos a céu aberto.

O esgoto a céu aberto, não raro, se encaminha para rios, lagos, mares ou represas, que, atualmente, já possuem muitos sedimentos e microrganismos.

Quando na água, esses microrganismos podem causar doenças como cólera, leptospirose, giardíase, tifo, infecção intestinal e outras.

É essencial para essas comunidades, sobretudo porque são muitas aquelas famílias que retiram seus alimentos das áreas que foram contaminadas, justamente, por conta do esgoto.

Tipos de tratamento de esgoto

Existem dois tipos de tratamento de esgoto, atualmente, e cada um possui uma necessidade bem específica. Veja mais.

Esgoto sanitário

O esgoto sanitário não é proveniente apenas de residências, pois também coleta insumos oriundos de comércios, escolas e diversos outros ambientes públicos que não, necessariamente, industriais.

É importante fazermos essa distinção porque, segundo a legislação, as indústrias são responsáveis pelo tratamento do esgoto que elas mesmas geram.

Isso se deve, sobretudo, pela forma que o esgoto residencial é tratado, tendo como decompositores alguns processos biológicos que degradam a matéria orgânica encaminhada para as estações de tratamento.

Esgoto industrial

O resíduo industrial é diferente daquele produzido pelas residências e atividades que geram resíduos análogos aos domésticos.

Os resíduos industriais estão marcados por metais, óleos e outros tipos de produtos químicos que não estão, de forma geral, presentes nos ambientes domésticos.

E, justamente por conta dessa especificidade, outros recursos são necessários para que seja feito a gestão dos resíduos da indústria, como processos físicos e químicos, que não são suportados pelos recursos biológicos normalmente utilizados no tratamento de esgoto doméstico.

Como deve ser feito o tratamento de esgoto nas cidades?

O tratamento de esgoto nas cidades deve ser feito por companhias especializadas, que geralmente também estão responsabilizadas pelo tratamento da água que chega até nossas casas.

Para que o esgoto seja tratado – considerando o esgoto sanitário – de forma eficaz, seria importante que fosse universalizada toda a coleta de esgoto, o que ainda não é.

Como funciona o sistema de tratamento de esgoto no Brasil?

agua tratada

O sistema de tratamento de esgoto, no Brasil, funciona através de algumas etapas, que são consolidadas nas chamadas ETEs – Estações de Tratamento de Esgoto.

Conheça, agora, quais são as suas principais etapas!

Processo de tratamento de esgoto

O processo, no Brasil, é dividido em algumas etapas distintas, cada uma com o objetivo de reduzir a carga de poluentes presentes na água.

Gradeamento

A primeira etapa do processo consiste em reter os materiais sólidos do resíduo doméstico, que ficam presos em uma grade.

Essa primeira etapa é essencial para retirar da água todos os insumos que eventualmente podem ser jogados na rede de esgoto.

Desarenação

Na segunda etapa do processo, os líquidos são lançados em uma caixa de areia, onde todos os resíduos sólidos que possam ter escapado do gradeamento são sedimentados.

Enquanto todos os detritos mais pesados ficam no fundo do tanque, a água, na superfície, passa para a terceira fase do processo.

Tratamento biológico

Na terceira fase, os resíduos são encaminhados para o tratamento biológico, em um tanque de aeração.

Os líquidos, então, são expostos a seres microscópicos que, através de reações bioquímicas, se condensam em flocos de lodo.

Decantação

Logo que segue para a quarta etapa, os líquidos passam por um processo de decantação.

O lodo formado na etapa anterior vai para o fundo do tanque, em que se separa da parte líquida.

Esse lodo pode ser utilizado, posteriormente, na agricultura, como fertilizante natural.

Descarte

Na quinta e última parte do processo de tratamento de esgoto, o lodo é conduzido para um aterro sanitário.

O restante do esgoto, já clarificado, é devolvido para a natureza.

Tratamento de esgoto doméstico no Brasil já é realidade?

Atualmente, somente 53% da população brasileira é assistida por rede de esgoto.

Na ausência de uma rede de coleta e tratamento, notamos que todos os demais insumos são conduzidos às fossas ou, pior, diretamente para rios e mares.

Assim, é essencial que o tratamento de esgoto se torne uma prioridade e faça parte da agenda de políticas públicas dos nossos governantes.

Conclusão

Embora o tratamento de esgoto universal no Brasil ainda não seja uma realidade, já podemos contar, pelo menos nos grandes centros urbanos, com ótimas iniciativas para a coleta, o tratamento e a destinação correta dos esgotos.

Esse trabalho adequado preserva o ambiente, preserva os alimentos dos seres humanos e, ainda, contribui com maior qualidade de vida das pessoas.

🗑Esgoto é lixo?

O esgoto não é lixo! O esgoto é proveniente das atividades domésticas que utilizam água para serem executadas, como lavagem de louça, de roupa, banho, lavagem das mãos, escovação dos dentes e, ainda, uso do sanitário.

💩Por que tratar o esgoto?

O esgoto deve ser tratado para que não contamine mananciais, fontes de água, rios, lagoas e mares. Quando não coletado, o destino dos esgotos geralmente são as nossas águas.

🧪O que é estação de tratamento de esgoto compacta?

Uma ETE compacta faz o tratamento particular dos insumos de esgoto oriundos de casas, empresas, indústrias, condomínios e outros ambientes que não são atendidos pela rede pública de esgoto.

Sobre o autor

gabriel.carrasco@npbrasil.com'

H2O Purificadores

Deixe um Comentário

quatro × quatro =